O futuro das plataformas de automação digital para os negócios

sexta-feira, 2 de agosto de 2019 Por Felipe Barbosa Miléo Em Automação de Processos,Nintex,BPA,BPM,Workflow

O mundo moderno está mudando rapidamente. As expectativas dos clientes nunca foram tão altas, e as empresas estão se complicando para se manter atualizadas com as demandas criadas pelos consumidores tecnológicos. A 451 Research produziu uma pesquisa explorando como as empresas do mundo todo estão se adaptando à revolução digital.

Sobrevivendo no cenário de negócios atual

Em entrevistas com 362 empresas globais e líderes de TI,  a 451 Research revelou uma clara tendência em direção à transformação digital. As expectativas dos clientes por experiências digitais cresceram dramaticamente nos anos recentes, tanto em termos de produtos como de serviços. Para se manter competitivas, as empresas estão perseguindo a transformação digital de forma a:

  • Melhorar seus serviços aos clientes, colaboradores e parceiros
  • Suportar a melhoria contínua nas operações de negócios
  • Criar novos modelos de negócios e gerar novos fontes de receita
  • Permanecer à frente de seus competidores

O que são plataformas digitais de automação?

De forma simplista, as plataformas de automação digital (DAPs na sigla em inglês) são conjuntos de ferramentas e recursos com interfaces de pouca ou nenhuma necessidade de codificação que tornam simples para qualquer um automatizar seus próprios processos e fluxos de trabalho. As DAPs possuem um espectro enorme de funcionalidades, que vão desde automação de processos robótica até a utilização de aprendizagem de máquina para tomadas de decisão inteligentes.

Em função disto, elas podem auxiliar a atingir diversos objetivos de negócio: aumentando a produtividade, otimizando as operações de negócios, construindo melhores experiências para o cliente, criando novas fontes de receita e muito mais.

As DAPs também beneficiam as pessoas. Elas reduzem tarefas manuais repetitivas, empoderam colaboradores da linha de negócios com processos que exigem conhecimentos especializados que eles utilizam no seu dia a dia. A capacidade de focar em atividades de maior valor beneficia os departamentos de TI, liberando tempo e energia para definir estratégias para crescimento e sucesso do negócio . A 451 Research descobriu que:

  • De 2016 para cá, a fatia das empresas que têm uma "estratégia formal e estão ativamente digitalizando seus processos de negócios e tecnologia" cresceu de 29% para 42%.
  • 57% dos fluxos de trabalho serão "primordialmente executados em ambientes de nuvem ou hospedados externamente" em 2021.
  • 71% dos Líderes Digitais são "fortemente motivados a eliminar processos manuais,” quando comparados com 49% dos Retardatários Digitais.
  • 50% dos Líderes Digitais reconhecem que “as expectativas dos clientes têm crescido enormemente.”
  • Estas estatísticas indicam que, muito provavelmente,  esta tendência à automação não irá desaparecer tão cedo. De acordo com a percepção da 451 Research: “Este ritmo alucinante atual das empresas e TI em direção aos negócios digitais requer que as empresas acelerem o desenvolvimento e implantação de aplicações intuitivas, contextuais e inteligentes.”

Automatizando para o sucesso

Plataformas de automação digital estão modificando profundamente a natureza do trabalho. Com novas tecnologias como automação de processos robótica (RPA) e ferramentas impulsionadas por IA, tornam possíveis reavaliar os tipos de trabalho mais valorizados nas empresas. As plataformas de automação digital (DAPs) habilitam as empresas a tratar seus processos essenciais como ativos estratégicos, analisando-os em alto nível visando oportunidades de melhorias e automatização.

A integração e automação conectando diferentes plataformas e simplificando processos de negócio, proporciona aos próprios colaboradores transformar seus ambientes de trabalho. A 451 Research se refere a isto como WorkOps, ou seja, a prática de “desenhar e automatizar o trabalho, experiências e resultados que torna isto possível.” Isto não somente beneficia os negócios, como também proporciona aos colaboradores os meios para melhor planejar e organizar seu próprio trabalho.

A pesquisa indica ainda que os colaboradores estão cada vez mais interessados em visualização, ou seja, a capacidade de “visualizar o trabalho, modelá-lo, contextualizá-lo e personalizá-lo". Ferramentas de gerenciamento dos ativos de processos com funções como mapeamento de processos e análises impulsionadas por IA entregam estas capacidades aos colaboradores, não importando sua proficiência em tecnologia.

Entendendo os processos como um ativo estratégico

Então, como as organizações ainda iniciantes em transformação digital, ou que talvez não tenham sequer iniciado, mudam a maneira como gerenciam seus processos?

Recomendamos os seguintes passos:

  1. Inventariar os processos existentes utilizando uma ferramenta de mapeamento de processos, avaliando os riscos e valor de cada um tanto para suas operações como para seus clientes.
  2. Categorizar seus processos pelos grupos envolvidos, como clientes, força de trabalho e parceiros de negócios.
  3. Identificar os processos centrais para criar valor para os clientes e avaliar o quão eficientemente eles são executados.
  4. Identificar as aplicações relevantes aos processos de negócios.
  5. Determinar quais processos e aplicações devem ser modernizadas e, começar sua iniciativa de transformação digital com as mudanças mais simples.

O que você achou desta postagem? Deixe abaixo o seu comentário.

Paulo Vergueiro comentou As 10:48:37 de 07/08/2019

excelente matéria com um esclarecimento de fatos muito claro e perspectiva muito realista. Parabéns e obrigado por compartilhar.